Terça-feira, 4 de Fevereiro de 2014

Timor Lorosa'e, o Oriente onde o Sol nasce

De Lafaek* se fez terra, é a génese dos seus primeiros tempos. Se fosse pessoa seria rica e teria milhares de anos, cheia de sabedoria, de histórias, de experiências e de cicatrizes pelo corpo, algumas ainda por sarar. 

Um Liurai* com a bravura do Lafaek, feito vassalo pelos navegadores vindos do outro lado da terra, aos quais nem sempre lhes deu descanso à paz. Até que um dos seus vizinhos, um gigante temível por muitos, ganancioso e dominador o tomou, quando quis de novo tornar-se Senhor de si. 

A luta pela liberdade, valeu à sua auto-determinação dois Nobel da Paz e um Shakarov, em nome de muitos dos seus heróicos soldados que com a bravura do Lafaek combateram destemidamente pela sua Dignidade.

Muitos subestimaram a sua força, a determinação e a agilidade do seu intelecto que só grandes estrategas teriam. No campo da batalha derrotou seu inimigo, o Gigante sem fim à vista ao seu tamanho. Junto com seus soldados manteve a firmeza e a bravura do Lafaek perante soldados inimigos sem escrúpulos. Avé ao Nai Liurai* e seus soldados que combateram com a bravura dos Zulus, Espartanos e Maoris. 

Resistir é Vencer, seu lema predileto e Lulik* é sua crença, a que lhe dá sentido e fé na vida e nas batalhas. Com a bênção dos Matebian* e das montanhas sagradas do seu Reino, conquistou por fim a liberdade e diante dos olhos do mundo, viu finalmente a sua Dignidade representada na Bandeira que se ergue pela Independência que muitos subestimaram e duvidaram.

Avé ao Reino dos Liurais bravos, dos Maubere, dos Belo*, dos Asuwain*, dos Lulik nai'n*, dos Lia nai'n, dos grandes poetas, políticos, músicos, intelectuais e artistas, porque recuperou de novo a génese do Lafaek que se fez terra, para contar aos mais novos e ao mundo. A terra de gente com «bakat alam»* ou talento natural como é conhecida entre os Javaneses. 

Assim é no Reino de uma ilha pequena de gente com grandes almas, onde a Dignidade vale a própria vida. Seu povo tem as características de um Lafaek* - paciente, feroz, minucioso, ágil, discreto, persistente, astuto, inteligente e subtil. Deu muito que falar e dará muito que falar. 

Ditado dos Katuas ho Ferik* «O conforto só vem depois do sacrifício, no qual grandes feitos exigem sempre grandes sacrifícios». 

Kay Limak, in visão e escrita

 



*Termos em Tétun

Liurai = Rei (timor sempre foi um território constituído por vários reinos onde o liurai reina, símbolo soberano com caráter divino de grande valor de tradição milenar com organização e leis próprias e que se mantém até hoje)
Belo = Nome atribuído aos timorenses de tradição milenar
Lafaek = Crocodilo
Asuwain = Guerreiro 
Lian nai'n = Os sábios
Lulik* = Sagrado 
Lulik nai'n = homem sagrado, xamã, sacerdote
Bakat alam (língua indonésia) = Talento natural
Nai Liurai = Sua Alteza, Sua Majestade
Matebian = Antepassados ou almas sagradas
Katuas ho Ferik = Os mais velhos, os sábios

 


publicado por sapotl às 01:29
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

post foun

Pasatempu "TT Toke Stars"

Passatempo "TT Toke Stars...

Reuniaun komunidade portu...

Regulamento do Passatempo...

Regulamentu hosi Pasatemp...

Ami Muda Ona Fatin

II Semináriu kona-ba Dire...

II Seminário sobre Direit...

Lusoafinidades - Concerto...

Luke Alkatiri felicita o ...

arquivos

Junho 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Outubro 2010

Setembro 2010

tags

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds